• Campo aberto

    Cannabis no campus Nossos repórteres percorreram o campus e não tiveram dificuldade em se deparar com o consumo, a olhos vistos, de maconha nos limites da Universidade. Confira a reportagem aqui.
  • Ecos de ’68

    Mesmo com cursos há meses sem representação e com o eterno embate filiados x não-filiados, movimento estudantil (re)acende a veia política de estudantes que nunca se imaginaram em posição de liderança. Aqui.
  • Emergência

    Hospital das Cl�nicas Referência em Cirurgia da Obesidade e Cardíaca, Transplantes e Gestação de Alto Risco, o Hospital das Clínicas da UFPE é vital para os estudantes da área de saúde, mas não atua no atendimento a alunos. Saiba o porquê.
  • “Xerocando”

    Xerox ou fotocópia?Ilegal ou legítimo? Um estudante fotocopia, em média, mil páginas de livros por cada semestre. Entenda como a marca Xerox virou verbo e substantivo na gramática estudantil da UFPE
  • Multimídia

    Acesse aqui os vídeos, fotos e áudios produzidos durante as reportagens
  • 12345

    Saiba com quantas horas de gravação, solas de sapato, chás de cadeira e bloquinhos de anotação se faz uma reportagem. A gente não gosta de matemática, mas contabilizou tudo!
  • Repórteres

    • André Simões
    • Bárbara Siebra
    • camilapimentel
    • Carol Vasconcelos
    • Cecília Santana
    • clarissagomes
    • descampado
    • Glaucylayde
    • Gustavo Maia
    • Guilherme Carréra
    • ineshebrard
    • katianectorres
    • larajornal
    • lucianamartins23
    • luisafsantos
    • mariedelbes
    • Mirella Izídio
    • Mirella Pontes
    • Rafaella Correia
    • Rafael Sotero
    • sofiacostarego
  • Falem mal, mas falem de nós

  • Passaram por aqui

    • 81,902 hits

Vovô viu a uva: aulas de português auxiliam os intercambistas

Para facilitar a aproximação e a familiarização dos intercambistas com a língua portuguesa, foi iniciado, em 1999, sob a tutela do professor do departamento de Letras Francisco Gomes de Matos, um curso de português para estrangeiros. O curso de extensão pertence ao departamento de Letras que abrange o Núcleo de Linguas e Cultura (NLC). As aulas são oferecidas no Centro de Artes e Comunicação (CAC).

Basicamente dois tipos de alunos procuram as aulas de português. O primeiro grupo é aquele interessado em adquirir um conhecimento maior da língua do país em que está vivendo atualmente, seja por conta do intercâmbio ou por manter laços afetivos no Brasil. Ao segundo tipo pertencem aqueles estudantes que vêm exclusivamente para tirar o Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (CELPE-Bras). Passar no teste é uma das exigências do Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G) que garante a pessoas vindas da África estudar nas Universidades brasileiras.

Professora desde 2000, Ana Paula Tavares se considera experiente no ensino de português para os estrangeiros. Segundo ela, o aprendizado varia de acordo com o país do aluno. Falantes de línguas latinas como espanhol e francês têm mais facilidade com o nosso idioma. Os africanos também demonstram aptidão, já que grande parte fala francês, como no Congo, por exemplo. No entanto, Ana Paula faz ressalvas. “Já tive alunos do Irã, Iraque e Síria. Eles tinham grande dificuldade, mas se superavam”, diz a professora.

Estrangeiros aprendem o português/Foto: André Simões

As aulas têm duração de duas horas e são realizadas duas vezes por semana. A metodologia do curso estimula o aluno a falar desde a primeira aula, quando ainda é estranho o português. São promovidos debates dentro da sala, os alunos também ouvem músicas, lêem textos de jornais e revistas, além de aprenderem a gramática básica. Tudo para aprimorar o conhecimento na língua.

Atualmente são três turmas com o máximo de 20 alunos cada. Mas os números poderiam ser maiores. O curso sofre com a pouca divulgação, geralmente feita com panfletos e no boca a boca. “Sinto falta de divulgação. Muitas vezes vemos estrangeiros nos cursos de Engenharia, Física ou Medicina que não falam português e não procuram as aulas por não saber da sua existência” afirma Ana Paula. (A.S.)

Serviço: Aulas de Português para Estrangeiros

Horários: 2ª e 4ª – 08h às 12h Professora Ana Paula ; 4ª e 6 ª – 10h às 12h Professora Cláudia Mendonça Telefone: 81 2126-8961

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: