• Campo aberto

    Cannabis no campus Nossos repórteres percorreram o campus e não tiveram dificuldade em se deparar com o consumo, a olhos vistos, de maconha nos limites da Universidade. Confira a reportagem aqui.
  • Ecos de ’68

    Mesmo com cursos há meses sem representação e com o eterno embate filiados x não-filiados, movimento estudantil (re)acende a veia política de estudantes que nunca se imaginaram em posição de liderança. Aqui.
  • Emergência

    Hospital das Cl�nicas Referência em Cirurgia da Obesidade e Cardíaca, Transplantes e Gestação de Alto Risco, o Hospital das Clínicas da UFPE é vital para os estudantes da área de saúde, mas não atua no atendimento a alunos. Saiba o porquê.
  • “Xerocando”

    Xerox ou fotocópia?Ilegal ou legítimo? Um estudante fotocopia, em média, mil páginas de livros por cada semestre. Entenda como a marca Xerox virou verbo e substantivo na gramática estudantil da UFPE
  • Multimídia

    Acesse aqui os vídeos, fotos e áudios produzidos durante as reportagens
  • 12345

    Saiba com quantas horas de gravação, solas de sapato, chás de cadeira e bloquinhos de anotação se faz uma reportagem. A gente não gosta de matemática, mas contabilizou tudo!
  • Repórteres

    • André Simões
    • Bárbara Siebra
    • camilapimentel
    • Carol Vasconcelos
    • Cecília Santana
    • clarissagomes
    • descampado
    • Glaucylayde
    • Gustavo Maia
    • Guilherme Carréra
    • ineshebrard
    • katianectorres
    • larajornal
    • lucianamartins23
    • luisafsantos
    • mariedelbes
    • Mirella Izídio
    • Mirella Pontes
    • Rafaella Correia
    • Rafael Sotero
    • sofiacostarego
  • Falem mal, mas falem de nós

  • Passaram por aqui

    • 80,947 hits

Iguais

Por Camila Pimentel, Katiane Torres, Mirella Izídio e Luciana Martins

 
O nosso ‘instinto de repórter’ nos fez percorrer o imenso campus da UFPE atrás de fatos que pudessem ser transformados em notícias. Casa dos estudantes, Acessibilidade, Projetos da UFPE, Estudantes Especiais, são os principais temas que norteiam nossa apuração jornalística. Vários desses assuntos eram desconhecidos para nós, por isso tentamos investigar a fundo para revelar para a sociedade a (des)igualdade que existe em nosso campus. Encontramos muitos iguais e desiguais que são o motor da Universidade e estão à procura de seus direitos.

Aventurem-se, descampem a Universidade.

 “UFPE É ‘PÁRA’ TODOS”

Muito se fala sobre aqueles que, por algum motivo, perderam a visão, ou adquiriram qualquer tipo de limitação. Aqueles para os quais a deficiência veio com o nascimento são menos freqüentemente lembrados.

Inadaptação

Muitas vezes a vida é interrompida por um acidente inesperado ou a ela é adicionada uma série de dificuldades que a torna limitante. O Estado de Pernambuco é um dos líderes em acidente de trânsito e devido a essa estatística, torna-se grande o número de pessoas com deficiência física e dificuldade para circundar nas cidades, inadaptadas estruturalmente para esse grupo de indivíduos.

O Mundo Com Outros Olhos

A perda da visão representa, para muitos, o final da alegria de viver. Não poder mais enxergar o mundo trás, na maioria das vezes, uma sensação de impossibilidade de praticar atividades sociais e familiares. Mas, a UFPE mostra que exemplos de superação existem para provar que não poder mais ver é apenas um detalhe diante da força e da perseverança do ser humano.

Casa do Estudante

Para muitas pessoas, a oportunidade de estudar na UFPE e ter um curso superior depende de uma vaga na Casa do Estudante Universitário, a CEU. Atualmente, as casas feminina e masculina abrigam juntas cerca de 272 pessoas. A casa masculina é a maior com capacidade para 192 estudantes. São quase 200 rapazes vindos do interior de Pernambuco e de outros estados do Brasil dividindo o mesmo espaço todos os dias.

 Projetos Sobreviventes

A  UFPE – Universidade Federal de Pernambuco – através do UFPE para todos (Programa de Extensão que engloba as diversas ações sociais da Universidade) propõe a criação de projetos que estimulem a interação da comunidade acadêmica e a população de baixa renda.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: